Que espetáculo! -> Minas Trend Preview (dia 1)

O Minas Trend Preview é atualmente um dos eventos mais importantes da moda brasileira e encerrou suas atividades da estação primavera/verão 2012 no sábado último. A sua proposta é ser um pré-lançamento de tendências a cada estação, mas a realidade ainda não passa exatamente por aí. O evento cresceu mais em termos de salão de negócios e hoje é respeitadíssimo nesse quesito, as marcas que expõem têm fechado cada vez mais cotratos nacionais e internacionais.

Já os desfiles ainda deixam muito a desejar, salvo exceções. Foram 21 em três dias com nomes locais e de outros estados. Eu tenho uma super boa vontade na hora de assistir os defiles do MTP, bairrismo sabe? Mas tenho sempre muitas decepções. Espero que o evento possa chegar ao patamar que Minas merece e tem competência de fazer. Prefiro que vocês julguem com as imagens e como são muitas, os comentários serão reduzidos. Vamos ao primeiro dia de evento:

Cavalera

Referência Color Block, silhueta despojada e homenagem ao bom e velho All Star. Nas estampas aparecem principalmente o xadrez e as listras e nos tecidos jeans, brins e malhas. Absolutamente nada de novo. Mas é fácil e confortável para o dia a dia.

Cláudia Arbex

Acessórios que são mais importantes que a roupa, é isso que Cláudia Arbex faz. São peças absurdamente trabalhadas, sempre maxi que ocupam principalmente o pescoço e o colo. Para o verão a base é dourada, com correntes, pedraria em miçangas e canutilhos, flores de metal e um jeito boho, étnico.

DTA

O desfile foi confuso e óbvio para a estação. A silhueta ficou difícil em muitas produções femininas, engordava muito até as modelos magrelas do desfile. O styling beirou o brega. O destaque positivo ficou para a aposta do jeans menos em calças e mais em outras peças e 2 entradas masculinas. Algumas peças são até bonitas, mas não procure unicidade, inovação ou preview.

Maria Garcia

A Maria Garcia foi bem fofa. Desfile coerente, bem acabado, o melhor do dia. As misturas de tecidos, estampas e cores são muito atuais a silhueta é descolada do corpo, confortável, mas muito feminina. Também nada de novo. O destaque fica para a beleza que dá o tom da coleção.

Rogério Lima

Desfilou o que sempre desfila. Modelos estruturados, extravagantes, coloridos e com muitos detalhes. Continua também colocando na passarela modelos e insirações evidentes de algumas marcas internacionais. Eu só gostei das duas últimas fotos da montagem: a pastinha e a mochila.

Última Hora

 A Última Hora peca pelo exagero, mas conseguiu um desfile razoável. Apesar de algumas referências de silhuetas e peças de marcas internacionais, tem peças interessantes. As peças com amarrações são muito parecidas as criações de Cris Barros para esse inverno.

Acho que soei um tanto catastrófica, mas tento analisar aqui com uma visão crítica e prezando por uma evolução. E vocês, gostaram de alguma coisa em especial????

Ob.: Desculpe mais uma vez pelo abandono do blog, mas eu não estou tendo quase nada de tempo. Esses dias vamos de MTP, depois tentamos voltar ao normal.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s