Dia-a-dia: produção nº22

Estava com vontade de montar um look desejo… aquele que a gente provavelmente não vai ter, mas não custa inspirar. Calça metalizada está entre os desejinhos. E essa tipo pijama foi muito para o meu coração. Metalcolour + conforto e glamour.

Produção para uma festinha mais interessante durante o dia ou vários tipos de saídas à noite. Muito cor e acessórios poderosos. O brilho longe da conotação super sexy e pertinho do paraíso (haha). Apesar de tudo muito extravagante, o visual é na verdade muito descolado. Queria tudo já!

Anúncios

Das últimas: 15 anos, 15 capas

A Vogue Rússia completa 15 anos. Debutante merece festa, não é? E das boas. 15 excelentes comemorações assinadas por grandes estilistas. A revista não é das mais populares ao redor do mundo, mas tem rendido ótimos editoriais e boas tentativas de construção de imagem de moda de uma forma mais menos limitada ao eixo fashion comercial tradicional. Nunca li uma, meio óbvio, mas só de ver as colaborações já dá para imaginar o respeito que a “novinha” tem entre suas irmãs e os profissionais da área.

Indo ao que interessa, vocês lembram o quanto gosto de capas ilustradas e com interferências? Pois é, estou em êxtase e compartilho:

Muita lindeza. Ai se os aniversários de 15 anos fossem bons assim…

Dia-a-dia: produção nº20

Esse visual começou a ser traçado quando eu estava pensando no que vestir hoje. Estava com preguiça das minhas calças e cismei que tinha que usar uma que estava aposentada há uns 2 anos. Ela é estilo social, sabe? De tecido cinza e modelagem reta. E aí pegou… porque ela estava esquecida justamente por parecer meio careta e eu sempre achei difícil usá-la. Muito raciocínio, inspiração e olha no que deu:

 

 

 

Fui trabalhar mais ou menos assim hoje. A ideia era coool + tomboy + feminino.  Ou seja, uma onda moderninha com algo do guarda-roupa masculino e um pouquinho de feminilidade, pra não ficar caricato. O moderninho é a mistura de estilos MUITO diferentes. O tomboy é calça alfaiataria + oxford. O feminino é o floral + o uso das cores como o rosa. Nem precisa de muitos acessórios para complementar né?

 

E aí, o que acharam?

 

beijo.beijo.

Das últimas: the bitch is back!

Eu não sou a Britney Spears, nem a música do Elton John… mas eu estou de volta!!!!!

Depois de um tempo meio turbulento, daqueles de fazer avião cair e tudo, o blog vai voltar a andar direitinho (se minha internet colaborar – porra GVT, dá um jeito nisso!). Tenho várias coisas fervilhando na cabeça pra escrever pra vocês e as semanas de moda internacionais acontecendo (NY acabou ontem e London começou hoje) e deixando nossos dias mais legais com desfiles lindos de viver. Então… faz uma figa aí pra gente continuar junto e dar tudo certo, porque eu amo escrever pra esse bloguinho. beijomeleia.

Obs1.: meu novo mantra é:

Obs2.: a letra da música do Elton John é engraçadíssima, e essa performance dele tá ótima também!

Dia-a-dia: Produção nº8

Hoje a produção do dia já está em clima de feriado. E como ainda faz calor na maior parte do Brasil(segundo os jornais haha) a escolha foi de um visual para inspirar bem relax. É para aproveitar o feriado fresquinha  e cheia de estilo. Woo hoo \o/

Misturar estampas é o jeito mais interessante de dar uma levantada na produção sem ter que fazer sobreposições e usar mil acessórios. A intenção é brincar com o visual, ser leve e divertido. Bom humor é tudo no feriado, né minha gente?

Ótima semana santa a todos!!!!

Obs.: o especial de inverno volta na segunda!

Das últimas: imagem viva

Ver editoriais é muito bom né? Melhor ainda que atualmente conseguimos ver praticamente todas as grandes revistas pela internet e com isso ter acesso a diferentes formas de interpretar e criar imagens de moda. É gostoso ler imagens, tentar entender o que elas querem dizer ou nos fazerem sentir. E muitas vezes parece tudo tão pasteurizado que é difícil deparar-se com fotografias que tenham um novo ponto de vista sobre o que a moda e a sociedade vivem naquele momento.

Separei algumas imagens que me causaram emoção. Fosse estranhamento, alívio, atração, catarse, riso, raiva… o que importa é que eu não pude ser indiferente a elas, pois elas têm algo a me dizer.

Essas são da campanha de primavera da marca Pull & Bear. Fotos de Txema Yeste.

A modelo Olga Sherer fotografada por Lina Scheynius para a edição de maio da Numéro Tokyo.

 

 Vogue Japão: a modelo Ginta Lapina foi fotografada por François Nars, com direção artística de Giovanni Bianco.

 

A L’Officiel Ucrânia tras fotografias de Ludovic Andral e a modelo Madé Van Krimpen.

Rachael Grasso e Jessica Moloney fotografadas por Zac Steinic na revista Culture.

Editorial de capa da Elle Itália. Fotógrafo Alexei Hay e modelo Hana Soukupova.

 Julia pelas lentes de Wee Khim para a Nuyou Singapore.

Tá sentindo?

 Imagens: Fashion Gone Rogue

Conceito: moda ->O sentimento de todos e de cada um

Assistir a um bom desfile é como ler uma poesia em movimento. É fascinante perceber todas as emoções que ele pode transmitir e toda a complexidade da construção simbólica.

Em algumas vezes parece prosa, um conto da vida, uma crônica do cotidiano. E outras vezes é apenas o silêncio que pulsa em nossos olhos e grita revolucionário em nossas mentes.

Um desfile não tem nada a ver com roupas e tendências. É uma representação subjetiva de como vestir a vaidosa alma humana, de como externar os sonhos.

O estilista tem o poder e a responsabilidade de construir algo que vem de si e gerar identificação e maravilhamento a outras pessoas; de compartilhar e disseminar emoções e anseios presos na garganta de todos nós.

Assim como em outras tantas formas de arte, a moda tem o poder do inconsciente coletivo: muitas pessoas usam a mesma arte, a arte que melhor os representam. Nisso reside toda a beleza; toda a razão ou a falta dela.

Imagem: reprodução