Anacrônicas do estilo: quer saber como as pessoas te veem?

Anacrônicas_3

Comece a reparar em como você vê (e julga) as outras pessoas. Simples assim. No último texto (que eu amei escrever, inclusive!) comentei sobre o vídeo da Dove que mostra como somos mais duros conosco do que as outras pessoas. Disse que em termos de vida e de estilo pessoal pra gente gostar do que vê no espelho tem que primeiro saber o que quer ver e importar menos com os padrões do mundo. E hoje quero falar disso, de como descobrir “o que a gente quer ver”.

O que a gente quer ver no espelho tem relação muito próxima com o que a gente pensa do mundo e das outras pessoas, a nossa visão do que é certo e o que é errado. Afinal a gente quer ser o que a gente acha certo, não é? Em termos de valores, amor, profissão e, claro, estilo e moda. O que a gente acha certo normalmente vem da relação com as nossas referências: família, educação, pessoas públicas que admiramos, livros que lemos etc. Você pode ter a opinião parecida com a da maioria das pessoas e muitas vezes pode ser bem diferente. A questão é: tem que ser de verdade. Tem que sentir no coração, tem que ser confortável viver com as opiniões que você tem. E sabe por quê? Porque elas voltam pra gente.

561

A gente é julgado, sempre. Julgado sobre as nossas escolhas e também sobre a roupa que vestimos. E esse julgamento não deve necessariamente nos incomodar, afinal ser você e viver a sua vida é o importante. Mas se o julgamento que volta pra gente coincide com o que fazemos das outras pessoas, é porque tá tudo errado. Exemplo clássico: menina que vive chamando a outra de “piriguete” (e outras coisas piores) porque veste roupa justa e curta, mas na hora de escolher a própria roupa é curto e justo também. Dois pesos e duas medidas? Cara de pau, eu diria.

560

Entenderam onde eu quero chegar? Quando pensamos nas mensagens que vamos passar com nosso estilo e como queremos que as pessoas nos interpretem (e não é uma questão de agradar os outros e sim de como você quer se mostrar) temos obrigatoriamente que pensar nas nossas opiniões, em como enxergamos e “julgamos” as outras pessoas. Não tem nada mais feio no estilo do que incoerência. Isso cheira a gente mal resolvida e que não se ama. Pior, gente que não se conhece.

E ainda tem mais problema aí. Muitas, mas muitas vezes mesmo essa incoerência vem de não se aceitar do jeito que se é para seguir o que a maioria das outras pessoas fazem e pensam. Olha que horrível: julgar o estilo de alguém com base no que você pensa que é certo, mas se vestir do jeito que os outros pensam que é “certo”. Vou continuar com o mesmo exemplo: a menina acha que vestir roupa curta é coisa de periguete, mas a maioria dos homens acha bonito e sexy aí ela esquece a própria opinião vai lá e coloca um vestido curto pra “agradar”. Como lidar???? Ou entende que menina de vestido curto não é necessariamente periguete e para de julgar outras meninas ou nunca mais entra dentro de um vestido curto.

559

Tenha opinião e estilos próprios. Se aceite. Aceite o que você pensa e viva com isso. Vista só e somente o que te faz sentir bem com as suas opiniões e não as opiniões alheias. Entende de uma vez por todas que a única pessoa que você tem que agradar é você mesma. E, por favor, evite julgar. O mundo julga muito e vamos ser sempre julgados. Mas quanto menos as pessoas se julgarem, menos “incoerências” e vontade de agradar os outros irão existir. E isso seria quase o paraíso.

502

beijos pra vocês, queridos. Espero ver opiniões nos comentários! ;)

Anúncios

Você é mais bonita do que pensa!

Anacrônicas_2

É com essa frase que termina um dos vídeos comerciais mais reais e construtivos dos dias atuais. Vídeo que foi lançado essa semana e chama: “Dove Retratos da Real Beleza”. É claro que não deixa de ser publicidade, não deixa de ser estratégia pra você comprar um produto. Mas o fato de alguém ter decidido fazer isso usando o sentimento de mulheres e não com construções midiáticas e imagens de Photoshop já é incrível de alguma maneira. Essa não foi a primeira boa peça da Dove, mas definitivamente foi a mais verdadeira. O conceito é brilhantemente simples e arrebatador: nós somos muito mais duras conosco do que as outras pessoas. E isso pode ir desde o normal e útil pra nos impulsionar até um nível não saudável, depressivo e negativo.

411

 Hoje eu olho pra mim e, apesar de ter muito mais “defeitos” do que há alguns anos atrás e ter engordado vários quilos, tenho me achado muito mais bonita nos dias de hoje. Bonita no sentido inteiro e isolado, não no comparado. E a entrada da moda e do estilo na minha vida tem tudo a ver com isso. Eu não me comparo mais com ninguém, nem o corpo e nem a cabeça. Tenho trabalhado dia a dia em descobrir quem EU sou, do que EU gosto de vestir, pensar, falar, ouvir, trabalhar e viver. E já faz um tempo que a opinião de outras pessoas sobre a minha “beleza” realmente não me importa. Amo, amo e amo ser elogiada, claro, e isso é uma demonstração de que minhas escolhas pra mim estão refletindo positivamente. Mas isso deixou de definir minha posição sobre mim mesma, mesmo que ainda existam várias coisas que eu queira mudar. Eu parei de tentar ter a imagem que a maior parte das pessoas gostam para ter a imagem que pelo menos uma pessoa gosta e muito: eu mesma.

No final das contas só tem um jeito de ser bonita de verdade: sendo a melhor versão de você mesma. A questão da moda e do estilo passa diretamente no caminho da autoestima na nossa vida e na constituição da nossa própria visão de quem somos. Para desenvolver um estilo pessoal, usar a moda a nosso favor e transmitir as mensagens corretas sobre nós para o mundo é preciso antes ter uma imagem clara e coerente de si. Uma visão que mostre quem você quer ser, o que te faz feliz e o que é relevante pra você. Isso é muito importante, gente! Cada escolha de vestuário que você faz reflete o que você pensa sobre você. Cada vestido que você escolhe pra ir na balada e cada calça jeans que te leva à faculdade.

6d39b3741b42c4a00b11ff221e2220fc

Agora para um minuto e pensa se a pessoa que você parece ser é a pessoa que você é. Se não for, está na hora de se olhar no espelho com mais leveza e procurar um caminho de alegria e bem estar que vai substiruir tudo que você tem usado para disfarçar a pessoa única que você é. A pessoa que tá escondida aí dentro é muito mais bonita e especial do que todas as outras que você tem tentando ser. Vai por mim.

P.S.: pra quem não viu o vídeo, ta aí. É lindo.